Anormal?

Me nego à decência dos comuns, dos cotidianos e tributáveis, das massas manipuláveis e cordatas, dos espíritos tranqüilos e sem sobressaltos.
Me nego à pureza do pensamento e à religiosidade da forma correta.
Pois não sou decente e pura.
Sou, antes sim, pestilenta, impura, obscena; e trago, na verdade e na ficção, o desassossego dos que tem fome, dos que tem sede e dos que nada tem.
Sou obscura e oblíqua mas às vezes nem tanto, às vezes, são apenas fases da minha transcendência.

Anúncios
  1. #1 por LeaRavache em 22 de janeiro de 2010 - 19:58

    Que amor! um post curtinho. Aposto que pensou em mim qdo foi escreve-lo! Por isso é que amo vc!

  2. #2 por KSS em 22 de janeiro de 2010 - 20:26

    Peço que…”Água pura demais não tem peixe.”

  3. #3 por Edilson em 22 de janeiro de 2010 - 20:29

    que bom gostei.

  4. #4 por Canivete em 26 de janeiro de 2010 - 16:56

    tá linda demais essa foto amiga! amo. e o texto também!

  5. #5 por Flor de Cristal em 12 de julho de 2012 - 20:40

    Oi Ana Paula!!
    Adorei te visitar e ler seus escritos. Me apaixonei tanto que estou “roubando” um deles para postar no meu Blog e FB se vc não se importar.

    Parabéns por tamanha sensibilidade!

    Beijos carinhosos!

    flor de cristal .

    http://flordecristallb.blogspot.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: