“Re-cortes”

 

 

Os meus pesadelos deixam de ser reais sempre que ele me abraça.

Eu não acordo mais triste.

Inclusive ausentei-me das brigas internas que eram de verdade.

Já não passo mais o dia grave e dolorida como quando a gente leva um tombo no piso liso, que é o passado.

Se fosse narrar-me, por reposição de personagens, a melhor história seria:

Era uma menina metódica, maníaca e chata.

Mas com a chegada do amor maduro ela afastou-se do ciúme horroroso que sentia dele: o seu livro predileto que foi comprado em sebo.

Não a incomodava mais aquela dedicatória apaixonada que não era dela.

Muito menos os resquícios do manuseio por outras mãos.

Deixou de ser importante o trecho corrompido pelo grifo do marca texto fluorescente que antes ela insistira em apagar com uma borracha.

Mesmo sendo o capítulo que ela mais gostava e que era tão secretamente dela, ela desenhou corações onde antes só haviam flechas.

Ela aprendeu a reler o livro.

Deu-lhe nova interpretação.

Discordou sem ressentimentos e por inteiro, do sentido que foi dado anteriormente.

A nova roupagem mostrara-lhe que insistir no ressentido era uma crueldade atroz.

E então ela permaneceu com o livro no colo.

Porém não mais abarrotada daquele afeto confuso que dedicara  a ele.

Mudaram os ventos do sentimento que um dia foram tomados pela angústia.

E ela já foi do tipo imbecil que contrariava-se com a falta de exclusividade.

Hoje ela entende que tudo é e está para o mundo.

E isso sem imposição do ego narcísico, do desapego ou do senso de auto-importância.

Ela só queria na verdade aprender a lidar com seu egoísmo.

E criou a tática de que em alguns embrulhos de presentes, os laços do passado podem ser aproveitados.

Ela entende isso como não repetir e/ou causar as mesmas dores.

Pois eles podem ficar muito vermelhos, desses que doem nos olhos e no coração.

Anúncios
  1. #1 por Álefe em 4 de fevereiro de 2010 - 12:55

    Eita, amor bom! Deixo a vc meu verso preferido até então sobre o amor:

    “Não acabarão nunca com o amor, nem as rusgas, nem a distância. Está provado, pensado, verificado. Aqui levanto solene minha estrofe de mil dedos e faço o juramento: Amo firme, fiel e verdadeiramente”.

    Vladimir Maiakóvski

    Beijos, linda!

    P.S: E espero um dia escrever tão bem quanto vc!

  2. #2 por Alessandro em 4 de fevereiro de 2010 - 13:56

    Que coisa maravilhosa é conseguirmos nos desapegar de aspectos que imaginávamos nossos. Mostra o quanto estamos evoluindo… aliás, somos isso… uma eterna evolução!!!

    Claro, um novo amor, a felicidade simples… isso é sempre importante.

    Esquecemos da declaração na contra capa, que não foi para nos… mas foi para alguém muito importante naquele momento!!! Que viveu as mesmas coisas que vocês vivem agora e que continuaram…

    Mesmo o livro grifado, com vários rabiscos, todos de outra história… agora é sua vez, escreva sua história… mesmo que seja naquele mesmo capítulo, o seu preferido!!! Este capítulo é seu… ninguém irá tomá-lo de ti!!!

    E assim… o livro é lido com um novo olhar… uma nova paixão… um novo amor!!! Que assim seja!!!

    Beijo nos dois!!!

  3. #3 por Audácia Pura em 4 de fevereiro de 2010 - 18:43

    Sem comentários.

    Você escreve lindamente, Anna.
    E além disso, escreve com a alma.
    É possível sentí-la em cada palavra.

    Eis uma fã ( mais uma).

    Beijos,

    Bu.

  4. #4 por marcela cunha em 6 de fevereiro de 2010 - 0:00

    Eu vi esse texto aí nascendo… 😀

  5. #5 por Lazo em 11 de fevereiro de 2010 - 13:50

    “E criou a tática de que em alguns embrulhos de presentes, os laços do passado podem ser aproveitados.”

    adorei essa frase!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: