– Morar Sozinha –

Morar sozinha é um eterno exercício de conviver com a falta das coisas.

Falta comida na geladeira, falta Veja Multiuso, falta Perfex e falta gelo no congelador.

Faltam coisas que a gente, simplesmente, esquece de comprar.

Só que, tem dias, como as tardes de domingo, que faltam muito mais coisas do que essas que a gente simplesmente esquece de comprar.

Falta a conversa com a melhor amiga de infância que não está aqui mais, falta o colo da mãe, falta o pai instalando fios pela casa e consertando o DVD, falta a briga com o irmão mais novo, falta o conselho do irmão mais velho, falta o assovio estridente do Coração na varanda, falta a Quita e o Coração brigando e se bicando depois, falta o carinho do namorado (!!!), falta aquele filme tosco com edredom no sofá da sala.

Quem mora sozinha, às vezes, se sente a pessoa mais triste do mundo.

Mas não é tristeza.

É só saudade.

Como já disse Martha Medeiros, “saudade é (…) não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche” e eu digo mais.

É não saber o que fazer com as tardes de domingo que nunca terminam.

As tardes de domingo, quando cada um está na sua casa, com sua família, com seu namorado e, você está na sua casa, com sua TV e seu DVD (pirata) da Grande Família.

Morar sozinha é nunca ter almoço em casa.

Ninguém cozinha pra uma pessoa só.

Guardar o resto da comida?

Nem pensar.

Duraria uma eternidade na geladeira.

Quem mora sozinha não pode ter nunca a geladeira cheia.

Tudo estraga.

Experiente comprar um queijo Minas, por exemplo.

E a penca de bananas?

De cada doze, você come duas e o resto joga fora.

Preta.

Morar sozinha é almoçar sábado e domingo no self-service.

É ligar, às duas da tarde, para a amiga que está almoçando com os pais no Porcão, e para uma outra, que está com o namorado na pizzaria da esquina da sua casa.

E você, comendo arroz integral no self-service.

É ter que fazer supermercado no sábado à noite e dar aquela “ajeitada” na casa que está de cabeça pra baixo e você não faz a mínima idéia de quem bagunçou aquilo tudo!

É levar a roupa pra lavanderia segunda-feira meia noite.

É voltar pra casa sozinha, chorando, depois de terem roubado o som do seu carro às duas da manhã num bairro que fica a quase meia hora da sua casa.

Chorar sentada na beirada da cama, deitar e dormir.

É acordar todo dia e ficar feliz porque seu passarinho faz festa pra você, porque ele vem correndo quando você chega do trabalho e quer ficar do seu lado.

Viver sozinha é aprender a dar valor às coisas simples da vida: o cheiro de quem a gente gosta, a conversa jogada fora, a crise de riso (por um motivo que nenhuma outra pessoa no mundo acharia graça), o abraço de quem não volta mais, a tarde na beira da piscina, os pés embolados debaixo do edredom, o socorro à 1h30 da manhã de terça-feira quando você não tinha forças nem pra se levantar.

Morar sozinha é aprender a conviver com sua própria companhia e ter que gostar dela.

Mesmo quando ela está triste nas tardes de domingo.

(Por Brena Braz)

Anúncios
  1. #1 por Faustini em 18 de maio de 2010 - 18:48

    fala seriooooooooooooooooooooooooooooooooo

  2. #2 por Pat em 14 de junho de 2010 - 22:02

    Por motivo de trabalho me mudei para uma cidade que fica a 260 km da minha. Sou casada a 8 anos e o meu marido não pôde me acompanhar por causa do trabalho e da faculdade dele. Embora muito triste ele concordou, pois sabia o quanto seria importante para o meu crescimento profissional. Confesso que às vezes bate uma tremenda solidão e que é complicado fazer tudo sozinha. Às vezes atividades simples como descer para jogar o lixo, comprar pão, lavar meia dúzia de pratos se tornam um martírio. Depois de um dia de trabalho, de pressões, de solidão é preciso ter coragem para chegar em casa e administrar o lar. Não disponho de faxineira, ainda não tenho máquina de lavar roupas e como a grana é curta não dá para almoçar fora todos os dias, tenho que cozinhar para mim sozinha. É cansativo, é muito duro, o tempo que me resta reservo para os estudos, pois estou me preparando para concursos.

  3. #3 por Nadja em 30 de janeiro de 2011 - 12:38

    Caramba…mas,morar sozinha também é: curtir mais sua companhia, ter mais espaço, usar o banheiro de porta aberta,não dividir o controle da tv, ninguém pra sujar o que vc limpou,poder ouvi suas músicas preferidas (aquelas que só vc gosta) sem ninguém criticar…Eu moro só e adoro.Claro,que as vezes bate a saudade das amigas e da família,mas,aí,é só ligar pra ouvir a voz, ou pegar a estrada e visitá-los. Pelo seu texto achei vc meio infeliz.E se vc tiver se sentindo assim,pouco importa se vc mora só ou com trocentas pessoas.Vai continuar assim. Procure se curtir mais.Vc vai ver que morar só te dá um poder mto grande de liberdade,e é uma delicia.

  4. #4 por mariana em 23 de março de 2011 - 15:45

    Ô solidão, atormentadora das segundas exaustivas, das terças infindáveis, das quartas de agonia, das quintas de esperança, das sextas de euforia, e dos sábados e domingos de liberdade. Que falta é essa, de quem nao conhecemos, de lugares para onde gostaríamos de ir – e muitas vezes não os conhecemos – de cheiros, de preenchimento, de sentimento…
    Morar sozinha é solidão, sentir-se só, e o pior, conhecer mais ainda quem mais temos medo de conhecer: nós mesmos.

  5. #5 por Vanessa em 10 de abril de 2011 - 13:16

    Morar sozinhas tem suas dores e delícias…

  6. #6 por Paula em 10 de dezembro de 2011 - 23:59

    Há cerca de um mês também estou morando sozinha ,e me identifiquei muito com o seu texto…
    Não é nada fácil morar só,tem momentos que a solidão bate forte mesmo…

  7. #7 por Paula em 11 de dezembro de 2011 - 0:01

    Há cerca de um mês também estou morando sozinha ,e me identifiquei muito com o seu texto…
    Não é nada fácil morar só,tem momentos que a solidão bate forte mesmo…

  8. #8 por Words Sweets ❤ (@words_sweets) em 5 de março de 2013 - 16:44

    Eu morava com uma amiga até hoje de manhã.E em menos de 24h já percebi o lado ruim de morar sozinha.Faz falta ter alguém pra ouvir como foi seu dia,o que te aconteceu de bom, de ruim,de engraçado… Mas há também delícias que só a fato de morar sozinha nos proporciona.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: