Odiar, um novo hobby.

Imagem

Com a chegada das redes sociais nos reunimos todos os dias para comentar acontecimentos, capítulos da novela, alguma matéria do jornal, e até dividir conquistas e frustrações pessoais. Sabemos muito sobre a vida dos outros, os restaurantes que frequentam, amigos mais próximos, o que fizeram no final de semana, quase tudo. É natural que surjam discussões por conta das opiniões diferentes, e acho isso absolutamente normal. Ninguém é obrigado a curtir um certo tipo de música, ou gostar da atuação de algum ator.

Criticar faz parte e acredito nas críticas construtivas. Não levo o meu blog tão a sério como algumas pessoas devem achar, mas concordo que quando escrevo alguma palavra errada, seja por “burrice” ou erro de digitação, devo ser corrigida e alertada pelos leitores. Só que alguns, não sei bem o por quê, ficam com ódio de você, ou por conta de um erro, ou por não gostarem do tema abordado, ou por não concordarem com suas idéias, e descarregam a raiva por aqui, por e-mail e inclusive, pelo Twitter.

As ofensas e desaforos que eu recebo não chegam aos pés das ofensas que recebem os famosos, afinal de contas, não dá para comparar um perfil do Twitter que tem pouco mais de 5 mil seguidores, com o perfil de alguém que tem tipo, 200 mil. Quem me conhece através de algum texto, não tem informação suficiente sobre a minha pessoa, e logo desiste de pegar no meu pé. No começo eu ficava incomodada, relia o texto, corrigia o erro arrasada, mas conforme fui reparando na minha própria timeline, percebi que as pessoas criticam por criticar, e que essa coisa de odiar alguém virou uma espécie de hobby moderno.

Não sei se numa tentativa de parecer “polêmico” e dessa forma conquistar novos seguidores, mas vejo frases cada vez mais agressivas a troco de praticamente nada. Parece que odiar alguém ou alguma coisa virou moda. Você não precisa ter certeza dos fatos, ler sobre o assunto, conhecer a trajetória de vida, nada. Basta a pessoa usar uma roupa que você não gostou, ou se comportar de um jeito que você reprova e pronto, tem passe livre para xingar a família, as conquistas profissionais e uma vida inteira.

Simpatizei (e sempre simpatizo com o que ela escreve) com o último texto da Nina Lemos – “Kristen Stewart é a “vagaba da vez”. Free, Kristen Stewart!”. Depois de trair o namorado, ser perseguida pela mídia e pelos fãs, até linha de camisetas com frases ofensivas circulam por aí. Tô achando um pouco demais.

By: Camila Fremder

Blog: http://colunas.revistaglamour.globo.com/parecefilme/2012/08/23/odiar-um-novo-hobby/

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: